Moscovo também reagiu ao caso, afirmando que não tem razões para não acreditar nas explicações de Riad sobre a morte do jornalista Jamal Khashoggi.