O estudo recente que revelou que os jogos da Liga NOS têm apenas 45 minutos de tem útil, em média, foi tema de conversa na conferência de imprensa de Abel Ferreira, treinador do Braga, na antevisão ao jogo contra o Tondela.  O técnico pediu para se defender o futebol português e assumiu que compreende algumas estratégias das equipas mais pequenas nesse sentido e até lembrou que as equipas portuguesas no estrangeiro por vezes fazem o mesmo.

«O grande problema do que se passa, e não só no futebol português, tem  que ver com o desequilíbrio económico, competitivo e político. Se querem que os treinadores usem outras estratégias fazem uma melhor distribuição dos recursos. Entendo que equipas utilizem outros recursos, como acontece quando jogamos contra equipas de fora. Eu atacar da montanha para a planíce, não é a mesma coisa do que estrarmos os dois ao mesmo nível», disse.

O treinador falou também da lesão de Lucas Cunha, que não joga mais esta temporada, e confirmou ainda que o contrato do jovem central brasileiro vai ser renovado.

«A lesão do Lucas foi como uma facada no meu peito. É um miúdo que já ninguém o vê como jogador da equipa B. O clube vai renovar com ele, porque é o que temos de fazer», finalizou o treinador, referindo ainda que não pensa em contratar jogadores ou em dispensar jogadores no mercado de janeiro.

Top Notícias