José Mourinho voltou, esta segunda-feira, a garantir que não está ‘desesperado’ por voltar ao ativo, depois de ter sido demitido do comando técnico do Manchester United no passado mês de dezembro.

Em entrevista à estação televisiva francesa beIN Sports, o treinador português sublinhou que “gostaria de voltar no verão, em junho, para um novo clube, uma nova pré-temporada”, mas que tal só irá ocorrer se for reunido um conjunto de fatores.
“Sei exatamente o que não quero, e essa é a razão pela qual já tive que dizer ‘não’ a três ou quatro propostas. Sei o que quero, não em termos de um clube específico, mas sim da natureza do trabalho. Sei o que quero e vou esperar por isso”, afirmou.
Na mesma entrevista, José Mourinho voltou a deixar a porta aberta à possibilidade de, um dia, vir a orientar a seleção portuguesa. No entanto, deixa claro que, neste momento, esta é uma hipótese que se encontra fora de questão.
“O trabalho na seleção nacional é um trabalho muito específico. Gosto de futebol diário, de trabalho diário, de muitas competições, de jogos. Gostaria de ficar ao nível do futebol de clubes, mas quem sabe?”, rematou.

Top Notícias