Keylor Navas, guarda-redes do Real Madrid, viu no passado fim de semana as portas da titularidade no Real Madrid serem novamente abertas, com a chegada de Zinedine Zidane ao banco da primeira equipa.

O costarriquenho, numa entrevista concedida ao programa El Partidazo da Cadena Cope, reconheceu que a destituição de Santiago Solari foi um alívio para ele. O guarda-redes do Real Madrid reconheceu que se não tivesse chegado Zidane ao banco técnico dos merengues, ainda estaria no banco de suplentes.
“Está claro de que não ia jogar. Depois de 20 jogos seguidos no banco estava claro que não ia jogar. Era a prova que por muito do que fizesse nos treinos nunca ia ter a oportunidade de jogar. Não me importava, já que sou um profissional e devia concentrar-me no meu trabalho. Agora há que colocar o foco no futuro e esquecer o passado”.
“Quando chegou Zidane me dei conta que ia jogar e estava contente. Não ia jogar fizesse o que fizesse. Quando um jogador vê o seu nome no onze titular é sempre um motivo de alegria”, rematou Navas.

  @NavasKeylor en @partidazocope "Con Solari no iba a jugar, eso estaba claro" "Tenía la sensación de que daba igual lo que hiciera en los entrenamientos. Pero siempre he tratado de ser un profesional" #PartidazoKeylor pic.twitter.com/DluUITCaQw
— El Partidazo de COPE (@partidazocope) 19 de março de 2019


Top Notícias