É verdade: a corrupção vicia as regras do jogo e o elevador social está avariado. Mas não precisamos de um novo desígnio nacional, bastava-nos romper com o pântano moral das conveniências e compadrios

Top Notícias