Irão convocou o embaixador britânico em Teerão, para lhe expressar o seu descontentamento com a "perseguição cega e apressada" dos Estados Unidos, agora apoiada por Londres.