De norte a sul do país, são muitas as zonas em risco de arder. De fora só ficam as zonas que arderam no ano passado, porque até as que foram devastadas em 2017 já podem arder novamente. Mas é factual: há distritos com menos risco de incêndio do que outros. Especialistas explicam porquê.

Top Notícias