"Há outras formas de os trabalhadores poderem defender as suas legítimas aspirações", defende João Pedro Matos Fernandes

Top Notícias