Segundo o exército israelita, o "ataque à bomba" ocorreu perto do colonato de Dolev a norte de Ramallah , na Cisjord â nia , território palestiniano ocupado há mais de 50 anos.

Responsáveis israelitas precisaram que a explosão ocorreu perto de um reservatório de água que é utilizado como piscina por israelitas e palestinianos da região.
"Em meu nome e no dos cidadãos de Israel, apresento as mais sinceras condolências à família da jovem Rina Shnerb que foi morta num ataque terrorista e desejo um rápido restabelecimento ao seu pai, o rabino Eitan , e ao seu irmão Dvir ", reagiu o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu .
Segundo o serviço de emergência israelita Magen David Adom , o irmão, 21 anos, ficou gravemente ferido e o pai, 46, moderadamente . Os dois estão hospitalizados em Jerusalém.
O ataque, que não foi reivindicado, acontece uma semana depois um ataque com um carro que feriu dois jovens israelitas à entrada de um colonato na Cisjord â nia e pouco mais de duas semanas após o corpo esfaqueado de um soldado israelita ter sido encontrado perto também de um colonato.
Os grupos armados palestinianos da Jihad Isl âmica e do Hamas não reivindicaram a morte do soldado de 19 anos, mas saudaram-na como uma resposta "legítima" e "normal" ao desenvolvimento dos colonatos na Cisjord â nia e em Jerusalém Oriental.
Mais de 600.000 israelitas vivem ao lado de três milhões de palestinianos na Cisjord â nia e em Jerusalém Oriental em colonatos considerados ilegais pelo direito internacional.
Embora a colonização tenha ocorrido sob todos os governos israelitas desde que a Cisjord â nia e Jerusalém Oriental foram ocupados em 1967, o processo acelerou nos últimos anos com a liderança de Benjamin Netanyahu e do seu aliado em Washington, o presidente Donald Trump.
No início de agosto , as autoridades israelitas aprovaram a construção de mais de 2.300 habitações na Cisjord â nia e legalizaram três colonatos que não eram reconhecidos oficialmente pelo Estado hebreu.
Leia Também: Israelitas realizam buscas na Cisjord â nia após assassínio de soldado

Top Notícias