"Abordámos a data da reunião com [o comissário europeu da Energia, Maros ] Sefcovic . Aquilo que ouvi foi que a parte ucraniana aprovou o calendário. Por isso, consideramos o dia 19 como uma data consensual. Estamos preparados para as consultas no dia 19", disse o ministro da Energia russo, Alexandr Novak , à agência Interfax .

No passado mês de junho o ministro russo confirmou junto do representante europeu que Moscovo vai continuar a abastecer a Europa através do gasoduto que passa através da Ucr â nia depois de 2020, ano em que termina o contrato atualmente em vigor e que foi estabelecido com Kiev.
Na mesma altura, Novak sublinhou que a Rússia está disposta a prolongar o contrato sob as " atuais condições", comprometendo-se também a voltar a fornecer gás russo à Ucr â nia , cujo abastecimento foi suspenso em 2015.
O ministro destacou que a empresa russa de energia Gazprom está disposta a fornecer gás à Ucr â nia baixando 25% da tarifa que se encontra em vigor na Rússia.
Em 2018, a Rússia abasteceu a União Europeia com 87 mil milhões de metros cúbicos de gás através da Ucr â nia .
O fluxo de gás transportado por esta via pode vir a ser reduzido quando começar a funcionar o gasoduto North Stream II, através do Báltico (55 mil milhões de metros cúbicos anuais), e o TurkStream , que vai transportar 31.500 mil milhões de metros cúbicos de gás russo por ano através da Turquia.
Leia Também: Prisioneiros: UE pede a Rússia e Ucrânia que aproveitem impulso
 

Top Notícias