O Partido Social Liberal (PSL), do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, comparou na terça-feira o esfaqueamento do mandatário no ano passado, durante a campanha eleitoral, com o atentado de 11 de Setembro de 2001, nos EUA.

Top Notícias