O presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, apresentou desculpas pela violência contra estrangeiros que eclodiu no país, garantindo que os seus compatriotas "não são xenófobos".

Top Notícias