Enquanto Macron mostra pouca ou nenhuma vontade de conceder um novo adiamento do Brexit se o acordo de saída voltar a ser chumbado pelo parlamento britânico, Merkel diz que tal cenário seria "inevitável". Boris Johnson está em contra-relógio para recolher os apoios necessários para evitar um novo e quarto chumbo.

Top Notícias