Na noite deste sábado, no pavilhão João Rocha, as claques do Sporting voltaram a contestar o trabalho do presidente Frederico Varandas, que teve de ser escoltado à saída do pavilhão pelas forças policiais que se encontravam no local

Tudo aconteceu durante o embate entre os verde e brancos e os Leões de Porto Salvo, da primeira liga de futsal , que o Sporting venceu por 6-1. As claques chegaram mesmo a deixar a zona onde habitualmente assistem aos jogos e dirigiram-se à bancada central, onde se fizeram ouvir, exigindo a demissão de Varandas.
Este foi apenas mais um episódio demonstrativo do clima de tensão que se vive entre o presidente leonino e as claques do clube, que estão cada vez menos satisfeitas com o trabalho de Varandas na direção do Sporting.
A contestação começou a subir de tom na última Assembleia Geral do clube, na qual foi aprovado o Relatório e Contas da última temporada, e ganhou força depois da eliminação do Sporting da Taça de Portugal de futebol, aos pés do Alverca .
Leia Também: Claques contestam Varandas: "A presidência não é lugar para ti"