O Município de Alcanena promove, de 21 a 24 de novembro de 2019, a oitava edição do Festival Gastronómico da Cachola e da Morcela, que decorrerá em onze restantes aderentes do concelho, que participam neste desafio de recuperar e divulgar alguns dos sabores mais peculiares desta região, associados à cozinha tradicional e popular das gentes das serras, de Aire e Candeeiros, e do bairro, terras prenúncio do Tejo.

 E é das serras, e do bairro, e das atividades tradicionais, como o trabalho no campo, a pastorícia, a tecelagem ou a curtimenta das peles, que são as gentes que fizeram esta gastronomia do trabalho, modelada pela carne de porco, pelos enchidos, pelo bacalhau salgado e pela horta, de onde provinham os produtos alimentares da nossa importante dieta mediterr â nea : os vegetais, como a couve, o feijão e a batata, mas também o azeite e as ervas de tempero ou os frutos secos, como o figo ou a amêndoa.
São estes sabores do trabalho que se pretendem valorizar, com destaque para a cachola e a morcela de arroz. Uma oportunidade para refrescar a nossa memória e reavivar paladares antigos marcados pelos traços distintos desta cozinha de um Ribatejo serrano e pelos seus produtos mais típicos, valorizando os modos de confecionar , o nosso saber fazer, mas também os modos de comer e de partilhar, na mesa familiar ou na roda de amigos.
Cada restaurante participante será responsável pela composição de uma ementa, em que serão valorizados os produtos regionais e a gastronomia tradicional.
Os restaurantes aderentes são os seguintes: A Praça ( Alcanena ) | Bulldega ( Alcanena | Cantinho do Toino ( Alcanena ) | Cantinho dos Charutos (Covão do Coelho) | Miranda (Casais Romeiros) | O Mal Cozinhado (Monsanto) | O Patanisca Dourada ( Raposeira ) | O Peregrino ( Louriceira ) | Olhos d’Água ( Louriceira ) | Retiro dos Pacatos (Malhou) | Simões (Vale Alto).
Leia Também: Chefe Hélio Loureiro apresenta showcooking no Festival Ibérico do Javali