Com esta decisão 38 condenados no âmbito da Lava-Jato serão beneficiados, entre eles o ex-chefe de Estado brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva.