Promotor do edifício já em construção e entretanto embargado pelo Ministério Público, na Escarpa da Arrábida, no Porto, afiança que não há nenhum documento que comprove que os terrenos são públicos. Dono da Arcada diz que eventual reivindicação por parte do município e APDL terá consequências “devastadoras” para o erário público