Nasceu e cresceu na Nigéria, está traduzida em mais de 30 línguas, e as suas conferências sobre feminismo, raça e género tornaram-na um ícone mundial. Em entrevista ao Expresso, alerta para o perigo das narrativas únicas sobre uma pessoa, um povo ou um país