Medicina interna, obstetrícia e anestesiologia estão entre as especialidades hospitalares mais deficitárias, tanto em número de médicos como de vagas sem interessados. Este é mais um sintoma de um Serviço Nacional de Saúde doente que o Expresso conta na edição deste fim de semana