As autoridades esperam uma subida de 1,6 metros do nível da água na cidade, depois de na quinta-feira a cheia ter atingido 1,87 metros, a pior marca em 53 anos, seguida pela maré alta de 1,54 metros na sexta-feira.
Estes dois acontecimentos reportam à primeira vez que os recordes começaram a ser registados, em 1872, quando duas cheias ultrapassaram 1,5 metros.
O presidente da câ mara da cidade disse que os prejuízos das cheias são de "centenas de milhões [de euros]" e as autoridades italianas declararam o estado de emergência na área .
Turistas com malas apressavam-se hoje para apanhar os últimos táxis aquáticos para chegar ao continente antes de o serviço ser interrompido devido à maré alta.
Leia Também: Praça de São Marcos em Veneza fechada devido a nova inundação