Cinco semanas após o ataque fatal cometido por um extremista de direita, o Kiez Doner reabriu com novos proprietários, aos quais o ex-proprietário desejou sucesso e uma clientela muito diversa