Há duas formas de lidar com um aluno com dificuldades. A fácil é deixar andar as coisas e, no fim do ano, avaliar se ele aprendeu e mandá-lo repetir tudo outra vez, da mesma forma, até ele decidir perceber. A difícil obriga os educadores a estarem atentos e a definirem uma estratégia para que isso não aconteça. No fim, se nada funcionar, há a retenção. Excecional, por natureza