Não é “Breaking Bad”, mas podia ser. Tal como o popular professor ficcional Walter White, dois docentes de Química norte-americanos terão entrado no negócio do fabrico ilegal de drogas sintéticas