União Europeia e ONU medeiam crise no país