Ancara diz que os países europeus que retiraram a nacionalidade aos jihadistas estão a violar o direito internacional. Alguns militantes começam a ser repatriados ainda esta semana, incluindo para a Holanda e Irlanda.