A discussão em torno do espaço que os filmes da Marvel (e de super-heróis em geral) têm no cinema atual e na pop culture tem dado que falar e envolve alguns dos maiores nomes da Sétima Arte. Mas ainda antes de Martin Scorsese tecer comentários aos filmes de super-heróis, que tanto sucesso têm feito no box-office nos últimos anos, houve um icónico escritor de comics a fazê -lo. 

Em 2017, Alan Moore, de 66 anos, autor de algumas das obras mais celebradas no universo da banda desenhada ('Watchmen', 'V for Vendetta' e 'The Killing Joke'), deu uma entrevista ao jornal Folha de São Paulo na qual analisou a cultura atual  dos super-heróis.
No entanto, alguns dos seus comentários só agora foram divulgados e estão a gerar controvérsia. 
Entre outras coisas, Alan Moore considerou que o "impacto dos super-heróis na cultura popular é tremendamente  embaraçoso". 
Acrescentou ainda que os filmes de super-heróis são perfeitos para um "público de 12 e 13 anos de idade" e que este mercado em massa de adaptações de comics ao cinema "incentiva um público que não quer abandonar o controlo que tem sobre a sua inf â ncia tranquilizadora". 
Leia Também: Scorsese reafirmou críticas aos filmes da Marvel e quer que cinemas ajam