O Presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, assegurou esta terça-feira ao Fundo Monetário Internacional (FMI) que o país vai cumprir com os compromissos em matéria de dívida, mas rejeitou aplicar mais ajustes fiscais.