O embaixador dos EUA na União Europeia, Gordon Sondland, disse esta quarta-feira no Congresso que pressionou o Governo da Ucrânia a investigar as atividades da família de Joe Biden, rival político do presidente norte-americano, por "instruções expressas" de Donald Trump.