O diplomata colocado em Bruxelas por Trump confirmou que foi um agente da estratégia do presidente para pressionar o líder da Ucrânia. E que todos na administração sabiam o que se passava. (em atualização)